Indianos de Vizela constroem Casa de Alterne subterrânea, utilizando apenas um balde e um pau

Quando pensamos em Vizela, é certo que casas de alterne, luxo e javardice são constantes. Ainda assim, os habitantes da cidade parecem estar constantemente a reinventar-se, a eles e aos seus negócios, o que só pode ser positivo, uma vez que os tempos que correm apelam, e muito, à criatividade.

Sunil, um homem português e indiano, que vive em Vizela desde os seus 3 anos de idade, juntou-se ao seu primo Carlos para criarem a primeira casa de alterne subterrânea de SEMPRE. Apesar de as autoridades terem descoberto recentemente o espaço e de terem tomado contingências, Sunil diz que tem lucrado tanto com os últimos meses de confinamento que “nenhuma multa pode causar atrito a um negócio que está lançado”.

O espaço fala por si…

Consta-se que Sunil e Carlos recorreram apenas a um balde e a um pau para criar esta casa de alterne, que podia ser visitada a quem soubesse chegar à cave de um prédio em Santa Eulália, que escondia uma escadaria de acesso ao espaço. A casa em questão chama-se Tikka Na Rata e prima por ser um espaço escondido, exótico e com mulheres de todos os cantos do mundo. Sunil diz que teve esta ideia com o seu primo porque “desde crianças que eram dados à criatividade” e sempre foram ensinados a “fazer muito com pouco”.

Este projeto é fruto da sua criatividade apenas e apesar de já terem sido autuados, consta-se que a Câmara Municipal de Vizela vai mesmo fornecer a licença para o espaço, sendo que com isto, ambas as partes ficam a ganhar, dado que o Tikka na Rata tem feito realmente muito dinheiro, especialmente desde o início do novo confinamento e, de forma mais incrível ainda, sem ter sido necessária qualquer promoção de espaço.

Fantástico.