Jovem de Vizela toma vacina russa e fica a falar russo fluentemente

Pois é, um jovem natural da freguesia de Infias, em Vizela, quis tomar a versão russa da vacina contra a COVID-19. Edgar Meireles, de apenas 25 anos de idade, teve a infeliz ideia de recorrer à deep web para comprar a vacina russa Sputnik V, que alegadamente tem uma eficácia de 91.6% contra a COVID-19. Mesmo com algum ceticismo à volta da vacina russa, por ter sido uma das primeiras a ter saído a público, Edgar disse que se “sentia confiante” e que “jogava Counter-Strike com russos há muitos anos”.

Depois da primeira toma, o caso de Edgar ficou muito popular na sua freguesia, isto porque ele começou a falar russo cada vez melhor e ao fim de 8 dias, estava a falar fluentemente. A história rapidamente passou de regional a nacional e com a internet, explodiu. Edgar já foi entrevistado várias vezes e afirma que só pode ter sido a vacina a colocá-lo a falar russo de forma fluente. Mais do que isso, ele afirma ter desaprendido o português.

Recentemente, ele falou com um jornal local de Vizela. Eis as suas palavras:

“Я не знаю, что случилось. Я хотела вакцину, потому что мне всегда нравилась русская культура и их методы. Более того, я прекрасно знаю, что Хосе Фигейрас стоит за 11 сентября. Это все, что я умею говорить, и даже португальский язык я не знаю”.

Ele concluiu:

“По крайней мере, я вакцинирован. Отсоси у меня”.

O que dizer?