Novo vírus aparece em Vizela: o COPIXA-69 transforma as mulheres em strippers

Pois é, como se não bastasse a pandemia do coronavírus a colocar o mundo inteiro em sentido, eis que Vizela é atacada por um novo vírus, este completamente diferente de tudo aquilo que já apareceu por aí. Alberto Coutinho, um homem de 23 anos de idade, que trabalha como pasteleiro, apesar de agora se encontrar em casa devido ao isolamento que o coronavírus obrigou, explicou por conferência Zoom a um noticiário de Infias o que aconteceu:

“Há um novo vírus a pairar por aqui e desta vez não há pangolins nem morcegos envolvidos. Como se não bastasse ter de estar fechado em casa constantemente, e impedido de fazer os suspiros que tanto gosto de fazer, decidi ir à rua há dois dias para comprar um candelabro que me fazia falta e deparei-me com duas mulheres, completamente alucinadas, a quererem forçar contacto comigo e a tentarem seduzir-me. Caríssimos, eu vou explicar: eu tenho 23 anos, 23 quilos vezes cinco e nunca tive contacto físico com mulheres na vida e estas senhoras pareciam querer devorar-me o galgo”.

Alberto continuou: “Falei com mais amigos meus e eles explicaram que nos últimos dias, muitas mulheres já conhecidas deles, sejam as velhotas da mercearia ou as ‘influencers’ cá do burgo, têm mudado de comportamento de forma drástica, sendo que algumas, alegadamente, já vêm com meias de liga para a rua. Entendam que a minha amiga Cátia mudou de nome para Mariline e hoje em dia, tem-se feito a tudo o que é homem. Há duas semanas, vi-a a fazer uma dança no varão num poste de iluminação”.

No fim, a conclusão: “Antes que isto chegue a pandemia, é bom que fique claro que nasceu aqui. As mulheres estão a transformar-se em strippers e é preciso perceber o que está a acontecer. O COPIXA-69 é sério”.

Esperemos que isto não se alastre.

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.