Padre defende que se deve pagar 5€ à Igreja como castigo por cada p*nheta

As coisas não andam fáceis pela freguesia de Santa Eulália. Muito recentemente, um padre tem dado muito que falar e já há quem peça que ele seja demitido das suas funções pelas suas últimas declarações.

É que o padre Joel Figueiró, que nasceu em Santa Eulália e acabou por seguir o caminho de Deus, é devoto ao ponto de ter encorajado os homens mais jovens a pagarem 5 euros à igreja como castigo por cada p*nheta batida. O padre tem encorajado os homens a fazê-lo e explica sempre o quanto a masturbação é errada e o quanto é preciso ter noção de que Deus os observa quanto fazem essas coisas, que ele define como “hediondas”.

Assim, e por afirmar “estar cansado de receber adolescentes a queixarem-se por se terem masturbado”, Figueiró quis dar uma resposta generalizada e afirma que todos os que o fizerem deverão doar à Igreja cinco euros como forma de redenção.

A verdade é que as pessoas não ficaram nada satisfeitas com este ponto de vista…

O que dizer?